pesquisadores

Iluska Coutinho

Líder

Professora associada da Universidade Federal de Juiz de Fora é jornalista formada pela Universidade Federal do Espírito Santo (1993), mestre em Comunicação e Cultura pela Universidade de Brasília (1999) e doutora em Comunicação Social pela Universidade Metodista de São Paulo (2003), com estágio doutoral na Columbia University (NY). Pós-doutora em Comunicação (Universidade Nova de Lisboa), coordena o Núcleo Jornalismo e Audiovisual que é vinculado à Faculdade de Comunicação da UFJF e desenvolve atividades de pesquisa, extensão e projetos laboratoriais. Na instituição integra o Comitê Assessor de Pesquisa, o Comitê de Ética em Pesquisa em Humanos, o Fórum de Pesquisa, a COE/ Jornalismo e é Representante da área de Ciências Socais Aplicadas no CSPP. Já atuou como coordenadora de Pós-Graduação da UFJF (2015-2016); coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da UFJF (2010-2012) e dos cursos de especialização em "Arte, Cultura Visual e Comunicação" (2005-2007); "Televisão, Cinema e Mídias Digitais" (2007-2012) e "Jornalismo Multiplataforma" (2013-2014). Foi Diretora Editorial da SBPJor (2011-2013), Diretora Científica da Intercom (2014-2017) e integra a Rede de Pesquisadores de Telejornalismo (Telejor), que reúne investigadores de diversos programas de pós-graduação na área. Desenvolve pesquisas sobre Jornalismo, Audiovisual e Comunicação Pública Públicas, com financiamento da Fapemig e do CNPq. Bolsista produtividade em pesquisa, PQ2.

http://lattes.cnpq.br/7068648540073233

Lara Linhalis Guimarães

Doutora em Comunicação e Cultura (Eco-UFRJ-RJ), desenvolvendo a tese “Uma invenção de jornalismo: ninjas, xamãs e outras perspectivas”// Mestre em Comunicação e Sociedade (Facom-UFJF-MG)// Graduada em Comunicação Social-Jornalismo (UFV-MG)// Co-Fundadora do Grupo de Pesquisa Multidisciplinar sobre Cultura Popular - Gengibre (DAH-UFV-MG)// Co-Fundadora e Coordenadora Geral do Coletivo Avenida Independência - Música e Conteúdo// Atuou como docente na Faculdade de Comunicação da UFJF-MG e na Faminas-Muriaé-MG// Atuou como produtora cultural em diversos projetos// É editora dos blogs “Avenida - Música e Conteúdo” (medium.com/av-independencia) e “Uma invenção de jornalismo” (medium.com/uma-invenção-de-jornalismo)// É vice-líder do Grupo de Pesquisa (CNPq) Laboratório de Jornalismo e Narrativas Audiovisuais, da Facom-UFJF, onde se dedica a pensar narrativas audiovisuais inovadoras.

laralinhalis@gmail.com

Jhonatan Mata

Jhonatan Mata é Doutor em Comunicação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (Ecopós/UFRJ) na Linha “Mídia e Mediações Socioculturais”. Realizou Doutorado Sanduíche Capes- DSE na Blanquerna School of Communication and International Relations- Universitat Ramom Llull- Barcelona/Espanha. É servidor da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), onde se tornou jornalista e Mestre em Comunicação, na linha “Comunicação e Identidades”. Autor do livro “Um telejornal pra chamar de seu: identidade, inserção e representação popular no telejornalismo local” (Insular, 2013). Integra a Rede de Pesquisadores de Telejornalismo (Telejor). Atua nos projetos “Pluralismo e diversidade nas narrativas audiovisuais: Novos atores e práticas na produção e circulação de conteúdo”, “Núcleo de Jornalismo Audiovisual” (UFJF) e “Mídia, Jornalismo Audiovisual e Educação: Diálogos possíveis” (UFRJ). Suas pesquisas têm como foco o audiovisual, atualmente voltadas para a análise do jornalismo colaborativo, do amador no audiovisual, identidade e participação popular. Atua na especialização em Mídias na Educação (Capes/UAB). Finalista do Prêmio Francisco Morel 2009 (Intercom), do Festival de Poesia da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ/2013 e 2014) e do Prêmio Sweek 2018 de Poesia..

E-mail: jhonatanmata@yahoo.com.br

http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4238346Z7

Rodrigo Lobão

Jornalista, mestrando em Comunicação Social pela Universidade Federal de Juiz de Fora UFJF na linha Cultura, Narrativas e Produção de Sentido. Graduado em Comunicação Social pela UFJF em 2009. Produtor audiovisual da TV do Núcleo de Pesquisas em Espiritualidade e Saúde. Pesquisa a divulgação científica no YouTube. Membro pesquisador do Laboratório de Jornalismo e Narrativas Audiovisuais da UFJF. Atua na produção de material didático para educação a distância no Centro de Educação a Distância da Universidade Federal de Juiz de Fora desde 2010. Já trabalhou como editor do telejornal da TV Educativa de Juiz de Fora no período de julho de 2008 a novembro de 2012. Atualmente pesquisa os seguintes temas: comunicação, educação, televisão, tv pública, divulgação científica.

Pedro Ivo Nunes Almeida

É mestrando da linha de pesquisa Cultura, Narrativas e Produção de Sentido do Programa de Pós-Graduação da Universidade Federal de Juiz de Fora (MG) e membro do Laboratório de Jornalismo e Narrativas Audiovisuais (UFJF-CNPq). Possui graduação em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade Federal de Viçosa (2011). Atualmente é editor na TV Integração, afiliada da Rede Globo, em Juiz de Fora (MG). Tem experiência na área de Comunicação, com ênfase em Rádio e Televisão. Já atuou também com temas relacionados a cidadania, rádio itinerante e comunicação comunitária. Atualmente pesquisa as narrativas audiovisuais produzidas de forma colaborativa na internet.

http://lattes.cnpq.br/9623130461174724

Luiz Felipe Novaes Falcão

Luiz Felipe possui graduação em Comunicação Social pela Universidade Federal de Juiz de Fora (2006). Atualmente é mestrando do Programa de Pós Graduação de Comunicação da Universidade Federal de Juiz de Fora. Atua também como repórter de TV Integração (afiliada da Rede Globo em Minas Gerais). Além do jornalismo televisivo, tem experiência nas áreas de assessoria de imprensa, relações públicas e nas discussões que envolvem a economia popular solidária, a comunicação popular e comunitária. No programa de Mestrado da Universidade Federal de Juiz de Fora é orientado pela Professora Doutora Iluska Maria Coutinho. Estuda mobilização social, comunicação pública e os mecanismos de engajamento por meio da comunicação. A sua pesquisa avalia os aspectos da mobilização social em torno da campanha de em prol da Empresa Brasil de Comunicação nas redes sociais. 

Eduardo Moreira

Bacharel em Comunicação Social pela Universidade Federal de Juiz de Fora (2013), é especialista em Gestão de Conteúdo em Comunicação pela Universidade Metodista de São Paulo (2016). Atualmente é mestrando do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal de Juiz de Fora, na linha Cultura, Narrativas e Produção de Sentido. No PPGCom-UFJF, dentro da Linha “Cultura, Narrativas e Produção de Sentido”, sob a orientação da Profª. Iluska Coutinho, desenvolve a pesquisa “Narrativas do Eu em Vídeo: YouTube e os diários para compartilhar”, cuja proposta é investigar como são construídas as narrativas de YouTubers que dedicam seus canais aos relatos pessoais, utilizando como objeto empírico o canal de um garoto transgênero que criou um espaço na internet para compartilhar etapas de sua transição hormonal.

Caroline Marino

Mestranda pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal de Juiz de Fora, com bolsa Capes. Jornalista formada pela Faculdade de Comunicação da UFJF. Membro do Laboratório de Jornalismo e Narrativas Audiovisuais desde 2013. Ao longo da graduação atuou como bolsista de Iniciação Científica no projeto 'Cartografia do Jornalismo Audiovisual: Formas de ensino, pesquisa e circulação do Telejornalismo no Brasil' e de Extensão no projeto 'Telejornalismo e Fotografia: Novos Olhares'. Possui trabalhos publicados e pesquisas em andamento na área de Jornalismo, com foco em narrativas audiovisuais do campo público e contra-hegemônico.

http://lattes.cnpq.br/1840387194996836

Gustavo Pereira

Mestrando em Comunicação na UFJF, com o projeto “O jornalismo em uma rede regional de TV pública: a experiência da Rede Minas-MG”, realiza pesquisas acerca do pluralismo, diversidade e regionalismo nas emissoras públicas, bem como busca entender como elas podem cumprir seu papel de promoção de cidadania e de complementariedade em relação as emissoras comerciais. Além disso, realiza também análises acerca do telejornalismo esportivo em emissoras públicas, sempre a partir do Manual de Jornalismo da EBC (2013), que rege a radiodifusão pública no Brasil.

http://lattes.cnpq.br/0112602865522327

Carla Ramalho Procópio

Mestranda pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal de Juiz de Fora, aluna da linha de Mídias e Processos Sociais. Jornalista formada pela Faculdade de Comunicação da UFJF. Membro do Laboratório de Jornalismo e Narrativas Audiovisuais de 2013 a 2015, com retorno em 2018 na atuação em pesquisas com foco na representação e discursos midiáticos relacionados à segurança pública. Ao longo da graduação atuou como bolsista de Iniciação Científica no projeto "Telejornalismo e Juventude: Formatos, narrativas, e experimentação da informação audiovisual" e também no "Telejornalismo nas emissoras públicas brasileiras". Possui trabalhos publicados e pesquisas em andamento na área de Telejornalismo, informação audiovisual, jornalismo e direitos humanos, entre outros.

http://lattes.cnpq.br/5184699539738292

Armando Júnior

Membro do Laboratório de Audiovisual e Jornalismo desde Abril de 2016, possui pesquisas relacionadas ao telejornalismo, à presença da pluralismo e diversidade na programação da TV Pública brasileira e ao ensino do telejornalismo nas instituições públicas de ensino superior brasileiras. Atua no projeto “Cartografia do jornalismo audiovisual: formas de ensino, pesquisa e circulação do telejornalismo no Brasil” com o objetivo de entender a abordagem do telejornalismo nas instituições públicas de ensino superior. A atual etapa da pesquisa busca ampliar os horizontes da investigação considerando instituições das cinco regiões do país.

http://lattes.cnpq.br/8433826927187460

Cristiane Turnes Montezano

Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). Atua no Núcleo de Jornalismo e Audiovisual (NJA) como bolsista de iniciação científica desde agosto de 2016. No grupo participou de pesquisas relacionados à pluralidade e diversidade na comunicação pública, publicando artigos em congressos nacionais e regionais. Desenvolve também pesquisas relacionadas à divulgação científica em canais do YouTube e sobre os formatos de audiovisuais presentes na plataforma de vídeos online.

http://lattes.cnpq.br/5911616491390326

Marina Urbieta Barbosa

Graduanda do 7º período do curso de jornalismo, atualmente faz parte do projeto Televisão, Jornalismo e Cidadania: Pluralismo e Diversidade nas Narrativas das Emissoras Públicas. Integrante do Laboratório como voluntária em 2016, e hoje bolsista do Núcleo de Jornalismo e Audiovisual, apresentou  artigos em Congressos Nacionais e Regionais pelo Brasil. Membro voluntária da ONG nacional “Em Rede”, antiga Rede CsF,  realiza projetos de internacionalização com o apoio da Diretoria de Relações Internacionais da UFJF. Participou de projetos de extensão na Produtora de Multimeios e no Museu de Arte Murilo Mendes (MAMM).  Dentro da área do jornalismo seu maior interesse é pesquisar sobre televisão, telejornalismo, ensino, teatro e jornalismo cultural.

http://lattes.cnpq.br/ol4309910111526817

Victor Faria

Graduando em jornalismo pela Universidade Federal de Juiz de Fora. Já participou do PROBIC-Jr/UFJF (2012) desenvolvendo um projeto de iniciação científica na área de Engenharia Ambiental. Exerceu as funções de produtor, cinegrafista e editor na Produtora de Multimeios da UFJF (2015-2017). Atualmente é bolsista de treinamento profissional no (núcleo de jornalismo e audiovisual?), espaço em que lhe atribuída a função de divulgar as pesquisas desenvolvidas pelos membros do grupo. Além disso, integrada a equipe de audiovisual produzindo e editando conteúdos relacionados ao jornalismo público e sobre questões que promovem debates sociais. Também é responsável por gerenciar o canal do núcleo no YouTube. Pesquisa programas jornalísticos que produzem grandes reportagens e o jornalismo cultural na TV pública.

Please reload

Apoio: